Skip to main content
dicas rápidas

Dicas Rápidas – Calços de blanquetas

Dicas Rápidas

Olá! Sou Pedro Braghin e hoje te convido a conhecer o mundo dos calços de blanquetas.

Pois Bem, nada melhor do que uma boa impressão.

(aproveito para pedir para você conhecer meu e-book “A primeira impressão não é a que fica”)

Parece não ter segredos colocar uma blanqueta em máquina, mas digo que isso não é bem verdade.

Existem porém, muitas dicas que podem ajudar a ter mais qualidade e/ou resolver problemas.

Sendo assim, posso dizer que muitas “manchas” de impressão são causadas por esta prática “tão simples”

Vamos lá, vou dar algumas dicas rápidas!

Calços de blanqueta são obrigatórios. No entanto são muito negligenciados.

A pergunta que mais se faz é: tem que ser calibrado?

A resposta é uma pergunta: qual seu nível de padronização?

Digo isso pois não vejo como errado utilizar “calço mole”, desde que se mantenha um padrão.

Dicas Rápidas

É muito comum eu perguntar quanto se usa de calço e o impressor responder: “ Eu uso 5 folhas de sulfite 70 gramas”.

Esse é o maior erro de quem faz calços. Achar que o calço é feito pela gramatura do papel.

Aproveito para lembrar que a espessura pode (ou não) mudar conforme a gramatura, lote, tipo de papel e fabricante… Por isso, sempre é bom medir a ESPESSURA do calço.

Sendo assim, o uso do calço calibrado é o mais indicado, pois este possui espessura correta, superfície ideal e não “afina” com o torque (ou pelo menos é controlado).

Já o calço de papel comum, pode sofrer perda de espessura ao ser usado como calço.

Não critico quem usa, pois sei que envolve custos e outros, mas oriento que deve ser usado com profissionalismo.

Sempre medir os calços antes de colocá-los pode ajudar a fazer a altura correta a ser utilizada.

Dicas Rápidas

dicas

Outra dica é usar o maior numero de folhas possível.

Ou seja: em uma máquina que utiliza 0.40mm de calço, o ideal é usar 4 folhas de 0.10mm e não uma apenas de 0.40mm. Isso ajudará em vários aspectos físicos e mecânicos envolvidos na impressão.

Certifique-se de usar blanquetas de confiança e sempre checar a altura da blanqueta em relação às guias dos cilindros utilizando um Relógio comparador. Em máquinas com aneis em contato, o ideal é a blanqueta estar rente à guia (0.0 mm de diferença)ou no máximo 0.05mm abaixo da guia.

Lembrando que NUNCA a blanqueta deverá estar acima da guia do cilindro.

Por isso vou explicar: muitos colocam mais calço que o recomendado para não ter que aumentar a pressão de impressão  (principalmente ao se imprimir papeis não revestidos).

Sim! Você terá mais pressão de impressão e isso fará com que o impresso fique “mais bonito”, sem falhas. No entanto, esse “erro” causará um excesso de pressão entre os cilindros de chapa e de blanqueta que poderão causar desgaste prematuro da chapa, aquecimento e até mesmo problemas mecânicos por abusar das engrenagens e buchas.

Por isso fique atento às dicas rápidas, elas podem ser muito úteis.

Existem também manchas de impressão que são causadas por calços! Sim, o uso errado, o torque e até mesmo a colocação do calço podem gerar consequencias negativas.

Segue algumas dicas rápidas:

Certifique-se de que a blanqueta não ficou acima da guia. Ela deve estar perfeitamente encaixada no rebaixo do cilindro;

Use relógio comparador e garanta que a blanqueta esteja na mesma altura da guia ou no máximo 0.05mm abaixo;

Cuidado com o tamanho do calço para que não fique “enrolado” na borda do cilindro;

Utilize torquímetro para o aperto. Pressão errada compromete muito o calço e a blanqueta;

Gostaria do seu comentário e interação!

LinkedIn

Share This:

2 thoughts to “Dicas Rápidas – Calços de blanquetas”

  1. Parabéns pedrulino, dicas essenciais p nosso dia a dia.
    Gostei do seu resumo, li coisas que nem lembrava mais.
    Mas como sempre, vc sendo Pedro.
    Parabéns

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *