Skip to main content
curvas de impressão

curvas de impressão – quatro tipos que você não sabia que existia

Curvas de impressão

Olá,

Sou Pedro Luís Braghin Batista e te convido a conhecer o mundo da Impressão!

Poucas pessoas conhecem sobre “Curvas de impressão” ou “Curvas de máquina”. As que conhecem um pouco sabem da existência das “Curvas de Ponto”, que são as “Curvas de Compensação de Ganho de Ponto”.

“TVI” (Tone Value Increase).

A verdade é que essa curva não é a única a ser controlada para que se possa ter uma impressão de qualidade. Existem ainda outras como a “Curva de Compensação de Velocidade de Molha”, a “Curva de Compensação de Velocidade de Tinta” e a “Curva de Tintagem”.

Muitos ainda acham que é na pré impressão que se calimbram todas as curvas. “Só que não!” … curvas de tintagem (CIP3), molha e tinta são calibradas no software da própria impressora. Podendo ser operacional, onde fica a encardo do próprio operador criar, monitorar e modificar para melhores resultados.

Sabendo para que servem e como utilizá-las, você poderá tirar o melhor proveito possível da sua impressora Offset. Pode além de reduzir o set-up, reduzir o desperdício e aumentar a qualidade na “partida” da máquina e garantir a mínima variação da tonalidade mesmo se houver variações de velocidade (Paradas constantes).

Quando se tem curiosidade e vontade de imprimir cada vez melhor, o operador de impressora torna-se “impressor” sendo um profissional melhor e mais completo.

Nos próximos posts estarei explicando sobre cada um deles e ensinarei um método para calibrar cada um sem a necessidade de um test form específico.

Aproveite para conhecer outros assuntos, esse blog é para conhecimentos sobre a área gráfica e não deixe de comentar e compartilhar. Aguardo uma sugestão de tema também!

 

Não deixe de baixar grátis meu e-book de processos gráficos!

E conheça também meu livro Os aniversários de um velho escritor. Uma história simples e com final inesperado!

grande abraço

Pedro L. Braghin

 

Curvas de impressão

Share This:

One thought to “curvas de impressão – quatro tipos que você não sabia que existia”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *